Ney Matogrosso: Ney Matogrosso interpreta Cartola – Ao vivo (2003)

Brasil (RS-RJ)
Longa-metragem | Registro de espetáculo musical
DVD, cor, 84 min

Direção: Paulo Nascimento.
Companhia produtora: Accorde Filmes; Universal Music

Lançamento: DVD ℗ 2003

 

Registro do show de divulgação do CD Ney Matogrosso interpreta Cartola (2002, estúdio, 12 faixas). Além das faixas do DVD 01-06, 09, 10, 12-15 que fazem parte do CD, as restantes são inéditas. Exceto "Preciso me encontrar", de Candeia, cantada no bis, todas as outras são autoria de Cartola e parceiros. Além do DVD Ney Matogrosso interpreta Cartola – Ao vivo sai também o CD homônimo ao vivo. Gravado em Florianópolis, produção da Accorde Filmes [nos créditos: Accorde Cinema e Televisão] com equipe técnica gaúcha. Show gravado em plano-sequência, mas com cortes na edição.

Ney Matogrosso aprofunda repertório de intérpretes e compositores em sua trajetória: Ângela Maria (Estava escrito, 1994), Chico Buarque (Um Brasileiro, 1996), Villa-Lobos e Tom Jobim (O Cair da tarde, 1997), Cartola. Como ator ele está em muitos filmes, tais como Sonho de valsa (Ana Carolina, 1987) ou Luz nas trevas – A volta do Bandido da Luz Vermelha (Helena Ignez, Ícaro Martins, 2010). Para o diretor Joel Pizzini atua no curta Caramujo-flor (1988) e no documentário-ensaio Olho nu (2013). Outro documentário sobre ele é Ney à flor da pele (Felipe Nepomuceno, 2020, BR, 70 min). À flor da pele também é o nome do disco gravado com o violonista Rafael Rabello, que originou o especial da Rede Manchete, Ney Matogrosso, Rafael Rabello (Gregório Nogueira, 44 min); no repertório estão três músicas de Cartola.

Para Paulo Nascimento, diretor deste Ney Matogrosso interpreta Cartola – Ao vivo, também irá colaborar como ator e intérprete de canção em Diário de um novo mundo (2005) e no curta Ney conta Cartola (nos extras). Outro importante registro audiovisual é para Ensaio (Fernando Faro, 1990; em DVD, Biscoito Fino, 2010), como primeiro convidado para o retorno deste programa da TV Cultura, em agosto de 1990, após 15 anos fora do ar. O repertório é o de À flor da pele, com acompanhamento de Rabello. Cartola também teve o seu, quando o programa se chamava MPB Especial (Fernando Faro, 1974, com a participação de Leci Brandão; 58 min). Sobre o compositor existe o documentário pernambucano Cartola (Hilton Lacerda, Lírio Ferreira, 2007).

Ney Matogrosso é – ao lado de nomes como os baianos Caetano Veloso, Maria Bethânia e Gilberto Gil – recordista em DVDs, a saber:
1996: Ney Matogrosso: Um Brasileiro – Ney Matogrosso interpreta Chico Buarque (Rogério Gallo).
1999: Ney Matogrosso: Vivo (Jodele Larcher).
2001: Ney Matogrosso: Batuque.
2003: Ney Matogrosso: Ney Matogrosso interpreta Cartola – Ao vivo.
2004: Ney Matogrosso, Pedro Luís e A Parede – Vagabundo. [documentário das gravações]
2005: Ney Matogrosso: Canto em qualquer canto (Marcelo Santiago).
2006: Ney Matogrosso, Pedro Luís e A Parede: Vagabundo – Ao vivo (Gabriela Figueiredo, Gabriela Gastal, Dora Jobim). [no Olympia, São Paulo, 15 jul 2005]
2008: Ney Matogrosso: Inclassificáveis.
2011: Ney Matogrosso: Beijo bandido – Ao vivo (Felipe Nepomuceno, Renato Martins). [no Teatro Municipal do Rio de Janeiro]
2014: Ney Matogrosso: Atento aos sinais – Ao vivo (Felipe Nepomuceno). [no HSBC Tom Brasil, São Paulo, 8 jun 2014]
2019: Ney Matogrosso: Bloco na rua.

Ficha técnica


IDENTIDADES
Ney Matogrosso.
Músicos: Ricardo Silveira (violão), Zé Nogueira (sax), Marcello Gonçalves (violão 7 cordas), Jorge Helder (contrabaixo, cavaquinho), Celsinho Silva, Zero (percussão).

DIREÇÃO
Direção: Paulo Nascimento.
Assistência de direção: Claudio Fagundes.

PRODUÇÃO
Produção executiva: Jorge André Brittes.
Direção de produção: Marilaine Castro da Costa.
Coordenação de produção: Fernanda Caldasso.
Produção I: Gustavo Fogaça.
Produção II: Rafael Ferretti.
Produção de set: Marcelo Bacana.

EQUIPE Universal Music
Direção artística: Max Pierre.
Gerência artística: Ricardo Moreira.

SHOW
Concepção e direção: Ney Matogrosso.
Produção executiva: Krishna Viegas, Amaury Linhares.
Direção de produção: João Mário Linhares.
Criação e operação de luz: Juarez Farinon.
Direção de áudio: Zé Nogueira, João Mário Linhares.
Técnico de PA: Sergio Murilo.
Técnico de monitor: Vitão Correa.
Roadie: Marcos Alves.
Camarins: Marivaldo Santos.

FOTOGRAFIA
Direção de fotografia e operação de câmera: Alexandre Berra.
Operação de câmera I: César Carneiro.
Operação de câmera II: José Valdenir Bulin
Operação de câmera III: Elbio Xavier Tavares.
Operação de grua: Paulo Verri.
Operação de lança: Gentil Bonetti.

Maquinista: Antonio Carlos Souza.
Assistência de maquinaria: José Carlos Nunes.

SUÍTE DE PRODUÇÃO
Coordenação técnica: Toshihito Sakamoto.
Assistência: Marcio Papel.
Supervisão de unidade de gravação: Cláudio Luiz Biatto.
Supervisão técnica: Renato Frasseto.
Unidade móvel de gravação de som: Celso Birruga, Zé Luiz, Cláudio Motta.

SOM
Gravação: Marcelo Sabóia.
Assistência de gravação: Theo Marés / AR Studios.

MÚSICA
Direção musical: Ricardo Silveira.

Faixas:
01. "O Sol nascerá (a sorrir)" (Cartola, Elton Medeiros)
02. "Sim" (Cartola, Osvaldo Martins)
03. "Cordas de aço" (música, letra: Cartola)
04. "Corra e olhe o céu" (Cartola, Dalmo Castello)
05. "As Rosas não falam" (música, letra: Cartola)
06. "Acontece" (música, letra: Cartola)
07. "Basta de clamares inocência" (música, letra: Cartola)
08. "Autonomia" (música, letra: Cartola)
09. "Tive sim" (música, letra: Cartola)
10. "O Mundo é um moinho" (música, letra: Cartola)
11. "Amor proibido" (música, letra: Cartola)
12. "Peito vazio" (Cartola, Elton Medeiros)
13. "Senões" (Cartola, Nuno Veloso)
14. "Ensaboa" (música, letra: Cartola)
15. "Desfigurado" (música, letra: Cartola)
16. "Não quero mais amar a ninguém" (Cartola, Carlos Cachaça, Zé da Zilda)
Bis:
[17.] "Preciso me encontrar" (música, letra: Candeia)
[18.] "Senões" [reprise]
[19.] "Peito vazio" [reprise]
[20.] "Basta de clamares inocência" [reprise]
[21.] "O Sol nascerá (a sorrir)" [reprise]

Editoras:
Euterpe: faixas 01, 02, 04, 11, 21.
EMI: faixas 03, 06, 07, 14-16, 20.
BMG Music Publishing Brasil: faixas 05, 08, 10, 12, 13, 17, 18, 19.
Arlequim: faixa 09.

EXTRAS
Making of: Sinopse: Depoimentos. Montagem da estrutura do show. Fãs que acompanham as turnês. Identidades: Ney Matogrosso, Max Pierre, Arthur Moreira Lima, Edson Coelho, Ricardo Silveira, João Mário Linhares, Zé Nogueira, Jorge André Brittes, Pedro Sirotsky, Celsinho Silva, Paulo Nascimento, fãs não identificadas, Marcello Gonçalves, Jorge Helder, Zero, Simone Zuccoloto. Duração: 14:20.
Filme: Ney conta Cartola. Roteiro e direção: Paulo Nascimento. Sinopse: Primeiro ato: O chapéu côco. Segundo ato: O samba. Terceiro ato: As escolas. Quarto ato: A Estação Primeira. Quinto ato: Chega de demanda. Sexto ato: Vender um samba. Sétimo ato: 1948. Oitavo ato: O lavador de carros. Nono ato: Ela. Último ato: A eternidade. Identidades: Ney Matogrosso, Dona Zica. Coordenação de produção: Fernanda Caldasso. Produção: Renato Alhadas. Assistência de produção: Cesar Augusto Carneiro. Operação de áudio: Alberto Carlos dos Santos. Direção de fotografia: Alexandre Berra. Montagem: Claudio Fagundes. Assistência de montagem: Marcio Papel. Finalização: Claudio Fagundes, Paulo Dorneles. Agradecimentos: Estação Primeira de Mangueira, Dona Zica (in memoriam), Nilcemar, Espaço Cultural Scenarium (Rio de Janeiro). Companhia produtora: Accorde Filmes. Duração: 12:50.
Registro: Cartola por Dona Zica. Entrevista completa. Identidades: Dona Zica, Ney Matogrosso. Dona Zica. 6 fev 1913. 22 jan 2003. Duração: 18:12.
Cifras para violão.

FINALIZAÇÃO
Montagem: Claudio Fagundes.
Assistência de montagem: Marcio Papel.
Supervisão de montagem: Paulo Nascimento.

Design gráfico: Paulo Dorneles.
Tape do tape: Paulinho / Estúdios Mega.
Assistência técnica: Giovanni Maglia / Soma.

Mixagem 2.0 e 5.1: Marcelo Sabóia.
Assistência de mixagem: Bruno Stehling.
Masterização: Carlos Freitas.
Autoração: Ronaldo Martines.
Coordenação de autoração: Flávio Fávero.
Supervisão telas do DVD: Oswaldo Malagutti Jr..

EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS
Unidade móvel de gravação de som: Loudness (Campinas, SP).
Editado em Final Cut Pro na Accorde Cinema & Televisão (Porto Alegre).
Estúdio de mixagem: AR Studios (Rio de Janeiro).
Estúdio de masterização: Classic Master (São Paulo).
Estúdio de autoração: Mosh Studios (São Paulo).
Telas DVD: Estúdios Mega.

MECANISMOS DE FINANCIAMENTO
Companhia produtora: Accorde Filmes (Porto Alegre).
Produção: Universal Music (Rio de Janeiro).
Coordenação executiva: Mediaplex Administração de Projetos.

AGRADECIMENTOS
Agradecimentos (Rio de Janeiro): Estação Primeira de Mangueira, Dona Zica (in memoriam), Nilcemar, Espaço Cultural Scenarium.

FILMAGENS
Brasil / SC, em Florianópolis, gravado ao vivo no Teatro Ademir Rosa, do CIC Centro Integrado de Cultura / FCC Fundação Catarinense de Cultura (Av. Governador Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica), novembro de 2002.

ASPECTOS TÉCNICOS
Duração: 1:23:50
Som: Dolby Digital 2.0 / Dolby Digital 5.1 / DTS 5.1
Imagem: cor
Proporção de tela: 1.33
Formato de captação:
Formato de exibição: DVD
Tiragem (DVD): AA???? + AB???? + AC1000 + AD???? + AE???? + AF1000 + AG???? + AH???? + AI???? + AJ1000 + AK???? + AL???? + AM???? + AN???? + AO???? + AP???? + AQ500 + AR???? + AS???? + AT???? + AU???? + AV0001000
Legendas (DVD): Português, español, english.

DIVULGAÇÃO
Projeto gráfico capa DVD: Patricia Chueke.
Coordenação gráfica DVD: Gê Alves Pinto, Geysa Adnet.

PREMIAÇÃO


DISTRIBUIÇÃO
Classificação indicativa:
DVD: Distribuição: Universal Music 04400380689, ℗ 2003. Autoração: 21 mar 2003. Extras.
Disponível também em CD: 20 faixas: não inclui faixa 18
Contato para shows: MP,B: 21 2239 7792 / 2294 7294 / fax 21 2239 9426 /
mpbprod.trp@terra.com.br
Contato: Accorde Filmes.

OBSERVAÇÕES
Grafias alternativas: Rafael Ferreti | Gentill Bonetti | Sergio Murilo (i) e Sergio Murillo (f) | Osvaldo Malagutti | Paulo Dornelles | Accorde Cinema e Televisão e Accorde Cinema & Televisão [atualizado para Accorde Filmes]

DISCOGRAFIA
Ney Matogrosso

BIBLIOGRAFIA
Sobre Ney Matogrosso:
VAZ, Denise Pires. Ney Matogrosso – Um cara meio estranho. Rio de Janeiro: Rio Fundo, 1992.
FONTELES, Bené; FONSECA, Luiz Fernando Borges da (fotos). Ney Matogrosso – Ousar ser. São Paulo: Sesc São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2002. Inclui CD Ney Matogrosso
MATOGROSSO, Ney. Vira-lata de raça. São Paulo: Tordesilhas, 2018. 286p. Pesquisa, interlocução, organização: Ramon Nunes Mello.
MARIA, Julio. Ney Matogrosso: A biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2021.

Sobre Cartola:
O Melhor de Cartola – Melodias e letras cifradas para guitarra, violão e teclados. São Paulo: Irmãos Vitale Editores, 1998. Texto: Roberto M. MOURA.
PEREIRA, Arley. Cartola – Semente de amor sei que sou, desde nascença. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 1999.
SILVA, Marília T. Barboza da; OLIVEIRA FILHO, Arthur L. de. Cartola – Os tempos idos. 2.ed. Rio de Janeiro: Gryphus, 2003.
CASTRO, Mauricio Barros de. Zicartola. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004. (Coleção Arenas do Rio)
MONTEIRO, Denilson. Divino Cartola – Uma vida em verde e rosa. Casa da Palavra, 2012.
RAMALHO, Monica. Cartola. São Paulo: Editora Moderna, 2004. (Coleção Mestres da música no Brasil)
DINIZ, Edinha; BONITO, Angelo. Cartola. Barueri: Editora Callis, 2009?. (Coleção Crianças famosas)
VILA, Martinho da. Martinho da Vila conta Cartola. São Paulo: Lazuli Editora, 2021.

Como citar o Portal


Para citar o Portal do Cinema Gaúcho como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:
Ney Matogrosso: Ney Matogrosso interpreta Cartola – Ao vivo. In: PORTAL do Cinema Gaúcho. Porto Alegre: Cinemateca Paulo Amorim, 2024. Disponível em: https://www.cinematecapauloamorim.com.br//portaldocinemagaucho/291/ney-matogrosso-ney-matogrosso-interpreta-cartola-ao-vivo. Acesso em: 23 de maio de 2024.